7 de mar de 2012

O amor se esvai





O amor se esvai
Como areia sobre minha mão aberta
O amor foge de mim
Como a caça de seu predador

O amor tão belo
Remete-me a minha infância
Correndo livre pelo bosque
Em busca da felicidade

Ao meu lado havia ela
Amiguinha inseparável
Riamos e rolávamos na grama
Não havia ninguém contra nos

Seu sorriso brilhante
Iluminava meu dia
Algo intrigante
Em mim estava florescendo

Um sentimento forte
Que nunca havia sentido
Mas eu criança não sabia explicar
Apenas queria ela comigo

Nosso primeiro beijo
Aquele frio na barriga
Aquele riso depois de tudo
Era a perfeição pra mim

Mas um dia vem o tempo
E levou ela de mim
Tudo que havíamos sentido
Tinha ficado para trás

Como lutar?
O que dizer?
Crescemos e como o esperado
Tomamos caminhos diferentes

Mais um na solidão
Mais um aos prantos
Mesmo fraco continuei
Lutando e conquistando

Amores perdidos
Fracassos recorrentes
O amor se foi da minha vida
Para nunca voltar

A tristeza que me envolve
É de longe tão forte
Que me torna vulnerável
Aos meus maiores fracassos

Triste e na solidão
Sei que o erro
Me persegue a cada minuto
Me trazendo impotência

O amor se foi
Já não o sinto mais
já o enterrei junto
a pureza de minha infância

Nenhum comentário:

Postar um comentário